Aparece por aqui sempre que puder!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Amigo, para que vieste?




Entre os doze, havia um discípulo traidor: JUDAS. Embora aparentasse lealdade a Jesus, buscava apenas a conveniência de seu coração egoísta. Ao que parece, foi ele que pediu para ser aceito no grupo. Jesus, em vez de rejeitá-lo, limitou-Se a dizer-lhe: "As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça" (Mateus 8:19,20). Com isso, o Mestre insinuou com delicadeza a JUDAS que este não conseguiria vantagens econômicas em segui-Lo, pois Sua obra era de caráter espiritual, não material. 

JUDAS foi aceito. Seu Mestre o tratou muito bem e o tolerou sem nenhuma reprovação. Na última cena do grupo, quando Jesus lavou os pés de todos os discípulos, também lavou os de JUDAS. Contudo, nem sequer com este gesto enternecedor Judas se sensibilizou. Continuou adiante com seu plano traidor, e naquela mesma noite deu em Jesus o beijo abominável da entrega. Como única reação, o Mestre lhe disse: "Amigo, para que vieste?" (Mateus 26:50).


JUDAS era fingido, mas sua hipocrisia e dissimulação não durariam muito tempo. Ele, que amava tanto o dinheiro, tentou realizar seu melhor "negócio" vendendo Jesus por trinta miseráveis moedas de prata, o preço de um escravo daquela época! Mas seu "negócio" voltou-se contra ele, tanto que acabou tirando a própria vida. De nada lhe serviu a traição, nem esse vil dinheiro, que tardiamente devolveu.

 Quantas oportunidades teve JUDAS de abandonar seu terrível plano! Mas a cobiça foi sua perdição. Pareceu se esquecer de todos os ensinamentos de Jesus que condenavam o espírito materialista dos homens (Lucas 9:25, 12:15-21; Mateus6:19-21). Não ouviu os chamados à sua consciência provenientes de Deus. naõ lhe importaram os muitos olhares e palavras dirigidas a seu coração pelo próprio Mestre para desviá-lo de sua infame traição.

JUDAS, como você pôde abrigar no coração semelhante traição?? Assim pagou ao Senhor toda a bondade que Ele lhe demonstrou? Você tanto calou a voz de sua consciência que não soube parar a tempo? Ou imaginava que Jesus Se livraria da cruz e que você tranquilamente ficaria com o dinheiro? Quanto você se esquivou, JUDAS!" Ao vender o Filho de Deus, não podia ter cometido um erro maior! E quanto isso lhe custou!

Entretanto, se abominável foi a ação do traidor, nobre e admirável foi a atitude de Jesus. É comovente saber que o Mestre teve tanta consideração com JUDAS. Até chamou de "amigo" no instante da traição. Não é esse amor digno de louvou e Sua mansidão digna de imitação??

Quantas oportunidade nos dá o Senhor para corrigirmos nossos erros e abandonarmos nossas maldades! Ele deseja nos ajudar para tal fim. Trabalha em nosso coração e nos impulsiona a viver com integridade e transparência. 

Toda vez que você quiser desfrutar uma vida melhor, sem que a maldade o domine, lembre-se de que o Mestre não mudou. Você pode achegar a Ele com fé e ter a mesma bênção que os discípulos do passado. Ele nos ama. E nós também O amamos?

Fonte: Livro: "Ainda existe esperança" (Enrique Chaij)

0 comentários:

Postar um comentário

COMENTA AÊ!

Seu comentario será postado assim que for moderado!

Twitter Facebook Favorites More